quarta-feira, 2 de novembro de 2011

HILLBILLY




Hillbilly é um termo de duplo uso, que designa às pessoas que residem em regiões rurais e montanhas dos EUA, principalmente nas Apalaches e Ozarks. Devido a sua conotação fortemente estereótipa, o termo é comumente considerado pejorativo, sendo assim ofensivo àqueles de ascendência ozark e apalache. Ele no entanto é empregado pelo povo das montanhas em celebração à sua cultura, mas esta utilização neutra e cooptante é reservada apenas aos moradores de tais regiões. È aqui nos interessa o sentido de um estilo musical tradicional a certas regiões em que encontram as populações ao que o nome se refere.

Gênero
As origens do termo são obscuras. Segundo Anthony Harkins, em seu livro Hillbilly: A Cultural History of an American Icon, o termo aparece impresso, pela primeira vez, em 1890, em um artigo do New York Journal, com a seguinte definição: "Hill-Billie is a free and untrammeled white citizen of Alabama, who lives in the hills, has no means to speak of, dresses as he can, talks as he pleases, drinks whiskey when he gets it, and fires off his revolver as the fancy takes him" , que poderia ser traduzido por, que um Hillbilly é um branco do Alabama, que vive nas montanhas, apenas se relaciona, vive como pode, fala como quer, bebe continuamente whisky e dispara seu revolver por pura diversão. Se você se encaixa neste tipo... Bem possivelmente você é um Hillbilly!
O uso do termo Hillbilly, geralmente, se diferencia de outros termos que se referem a genterural dos EUA, como os hick, redneck ou os famosos cracker (com aquele velhinho da aveia quaker).
Música

Por extensão então o Hillbilly se refere também a música tradicional própria aos hillbilies, que se encontra na base do bluegrass e do country.

Origem

Os  Montes Apalaches foram colonizados, acerca de 1700 por imigrantes escoceses, galeses e irlandeses, que constituíram uma população bastante homogênea e social e cultural   suas tradições musicais, baseadas em baladas, gigas e reels, se mantiveram incólumes durante os séculos, a vez que influenciaram no folclore e nas zonas vizinhas.
Em sua origem, o hillbilly se organizava instrumentalmente em torno de três instrumentos de corda: mandolina, guitarra e o violão (chamado fiddle), assim também era usual o dulcémele  e, mais adiante, o banjo. Muito mais tarde, já no século XX, se incorpora o contrabaixo. Por sua parte, o estilo vocal é fácil de reconhecer: Voz solista aguda, quase estridente, com instrumental de dois, três, ou quatro intervalos.

Desenvolvimento

Nos anos 20 do século XX, a musica tradicional dos Apalaches daiu do seu refugio, basicamente da mão da família Carter, liderada por A.P.Carter, um vendedor de arvores frutíferas de Rye Cove (Apalaches meridionales), e de um programa de radio de Nashville, chamado Grand Ole Opry, que comesçou em 1925 e se gravava aos sábados direto, e que depois foi transmitido por mais 400 emissoras de todo o país, e se converteu num programa de televisão.
A família Carter estava gravando entre 1927 e 1943, basicamente baladas de tradição anglicana e cantos religiosos, e somente em 1930, haviam vendido já mais de dez milhões de discos. Não obstante, o primeiro artista do Grand Ole Opry foi o vilionista Uncle Jimmy Thompson, que então passava de 80 anos, porem tinha uma grande popularidade, então que o primeiro a gravar um disco foi o violinista Fiddling John Carson. Um grupo denominado  Delmore Brothers, gravou um tema intitulado Hillbilly boogie, que é o primeiro registro musical que usa esta palavra. Depois, durante as décadas de 20 e 30, gravaram os Monroe Brothers, de Kentucky; os Dixon Brothers, da Carolina do Sul,  Uncle Dave Macon, do Tennessee; o lendário Jimmie Rodgers, do Mississipi, que morreu em 1933; e todos os grupos e artistas conhecidos de hillbilly. Foi precisamente neste programa, da onde se aplicou pela primeira vez esta denominação a música rural dos Apalaches.
Nos anos 40, encontramos as estrelas mais relevantes do hillbilly: Bill Monroe e os Blue Grass Boys, os banjistas Earls Scruggs e Doc Boggs, Lester Flatt e seus Foggy Mountain Boys, Clarence Ashley, Doc Watson ...

Nashville

Como disse Donald Myrus, “Nashville é o hillbilly  que Hollywood foi para o cinema em sua época”. A partir dos anos 50, a música rural se impregna do rhythm & blues  e voga e comesça a desenrolar-se no rock & roll, gerando-se um Som Nashville que se definiu como o  Rockabilly, a música folclórica eletrônica, com artistas que alcançaram um enorme repercusão: The Greenbriar Boys, Johnny Cash, Jimmy Dean, Roger Miller, Marty Robins, Lefty Frizell o Hank Williams. Nesta época, começa a denominar-se o hillbilly, também como Bluegrass, derivado precisamente do grande êxito que obteve o grupo de Bill Monroe.

Decadência do termo

Os anos 60, tem suas próprias figuras, em especial os New Lost City Ramblers de Mike Seeger, precursores do country rock. Também, Frank Proffitt, que faleceu em 1965; e o Kingston Trio, que popularizou o Tom Doodley de Proffitt
Sem duvidas, nesta época, começaram a cair em desuso o termo hillbilly,  e a ser substituído por etiquetas como Country & Western, Old Timey e, sobre tudo, Bluegrass, que será a denominação que transcenderá a todo mundo..





Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre:

Um comentário:

Arthur Fernandes Menezes Santos disse...

Muito legal o post, acabei encontrando em uma pesquisa para entender emhlor o termo Hillbilly. E muito bom as referencias com a musica country e bluegrass, carter family, Bill Monroe, The Stanley Brothers, entre outros são músicos que identificam muito essa cultura um pouco mal vista por aqueles que pesquisam pouco sobre ela.
Abs,
Arthur.

Postar um comentário